segunda-feira, 12 de junho de 2017

Viver o presente é o mais importante!

Sim, viver o presente é a coisa mais importante para simplificarmos a nossa vida. 
Para quê complicar, para quê pensar no passado? O passado já passou! E para quê pensar no tempo que ainda não chegou? Não digo que não se deva pensar no futuro, no amanhã, mas não devemos fazer disso prioridade.
O mais importante é o hoje, o aqui e agora, é viver o momento presente, consciente da vida e do que está à nossa volta. É apreciar a natureza, o convívio com a família e com os amigos. O mais importante é sentir o tempo presente, com mais ou menos intensidade, mas usufruir dos mais belos momentos.  
Isso faz maravilhas à nossa sanidade.


segunda-feira, 5 de junho de 2017

Para além das palavras...

Não é preciso falar.
Há gestos que dizem tudo.
Há gestos que têm o poder de alterar muita coisa, que têm a magia da transformação.
O gesto mais importante na relação entre as pessoas é, na minha opinião, a partilha.
Partilha de tarefas.
Partilha de ideias.
Partilha de responsabilidades.
Partilha de prazer.
Partilhar é tudo e pode tudo com a maior das simplicidades.
Quem nunca se sentiu melhor depois de alguém partilhar consigo uma responsabilidade que, até aí, era só sua?
Quem nunca se sentiu melhor depois de ver partilhadas as tarefas da sua casa?
Partilhar os prazeres da vida, seja um  simples almoço em família,  seja uma caminhada matinal.
Partilhar faz bem a todos e tem o poder de dar prazer, seja de que natureza for.
Na intimidade, a partilha de afetos nem sempre passa pelas palavras. Por que não aplicar essa regra no dia a dia?
Gesto atrai gesto e, portanto, se o gesto for bom, a resposta é boa, se for mau...
Ainda há dúvidas?

Trouxe flores para o jantar!

O marido esteve fora toda a tarde, por motivos de trabalho, e como forma de compensar a mulher passou rapidamente numa florista e comprou um lindo ramo de flores.
A reação da mulher a este gesto pode ser muito diferente e pode trazer consequências também elas muito diferentes.

Resposta 1: Flores? Mas porquê flores? Não são para comer! Se trouxesses o jantar é que era uma grande ideia! Agora flores...

Resposta 2: Que lindas, adoro! Vou buscar uma jarra. Adoro-te. És sempre tão querido... Vai pondo a mesa. O jantar está quase pronto. Amo-te.Consegues sempre surpreender-me!

Perante as duas respostas possíveis, podemos adivinhar o ambiente durante e após o jantar, em cada uma das situações.